#FicaDica #Noticias

GASOLINA FORMULADA OU GENÉRICA. VOCÊ SABE O QUE É?

postado em 18 de jun. de 2018 18:55 por Silvio Luis dos Santos   [ 18 de jun. de 2018 19:06 atualizado‎(s)‎ ]

VOCÊ PODE ESTAR COLOCANDO NO SEU CARRO EM SABER!


Muito se foi falado sobre esse "novo" tipo de combustível. Recentemente foi destaque em um programa de televisão, dizendo que consome mais, prejudica o motor e que os frentistas deveriam avisar na bomba de abastecimento se a gasolina é formulada ou refinada:
Vamos aos fatos:
Todo petróleo é refinado É o processo de transformação do petróleo cru em subprodutos como diesel, gasolina e gás de cozinha. 
Toda gasolina é FORMULADA (segundo a ANP):
A gasolina é uma mistura de correntes de hidrocarbonetos que pode ser obtida por diferentes processos. Pode ser feita por refinaria ou por outros agentes econômicos autorizados pela ANP, como formuladores e centrais petroquímicas.

Em uma nota técnica emitida em fev/2018, a ANP afirma:
    "Para que a mistura de correntes de hidrocarbonetos resulte no padrão de gasolina determinado pela ANP, é necessário recorrer à formulação. Daí não restando dúvidas de que: 
    a) na prática, toda a gasolina destinada ao consumidor final, no Brasil e noutros países, é formulada, seja por refinaria, central petroquímica ou formuladora; 
    b) não procede afirmar que a gasolina produzida por formuladores é de qualidade diferenciada daquela oriunda de refinaria ou central petroquímica; 
    c) não há distinção entre gasolina “formulada” e “refinada”; 
    d) desde que a gasolina atenda às especificações, a origem da sua produção não interfere na qualidade do produto, bem como não causa danos ao funcionamento do veículo."

Portanto, não existe diferença, o que existe é gasolina comum, aditivada ou premium como já foi falado aqui 
http://www.mecanicastillus.com.br/dicas-e-noticias/gasolinacomumaditivadaoupremium-qualamelhor

Se você, amigo - cliente, colocou uma gasolina e seu carro passou à andar menos e gastar mais é porque você colocou gasolina ADULTERADA!.


fonte:
http://www.anp.gov.br/noticias/4331-o-que-e-gasolina-formulada
http://www.petrobras.com.br/pt/nossas-atividades/areas-de-atuacao/refino/
https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/06/12/gasolina-formulada-combustivel-mistura-qualidade.htm

PROMOÇÃO DIAS DAS MÃES

postado em 22 de abr. de 2018 09:18 por Silvio Luis dos Santos   [ 22 de abr. de 2018 09:29 atualizado‎(s)‎ ]



A cada $100,00 em serviços e peças vale um cupom.
O sorteio será no dia 11 de maio.

Problemas causados por defeito nos amortecedores.

postado em 4 de set. de 2017 06:50 por Silvio Luis dos Santos   [ 4 de set. de 2017 06:56 atualizado‎(s)‎ ]



Listamos aqui alguns defeitos causado por deficiência no amortecedor. Qualquer motorista consegue identificar. Veja as dicas:

1. Distância de frenagem

E se seus pneus não conseguem obter uma boa aderência? Conforme as molas/amortecedores se desgastam, o contato da pista com os pneus se torna menos eficiente e o veículo apresenta dificuldades para parar.

2. Mergulho da dianteira


Quando você aplica os freios, os pneus iniciam a parada. Mas a inércia do corpo do veículo tenta mantê-lo em movimento. Como resultado, a dianteira do veículo se rebaixa e a traseira se levanta. Esse desequilíbrio acentuado em carros com amortecedores desgastados causa stress nos freios dianteiros e reduz a eficiência dos freios traseiros. O resultado é uma maior dificuldade de controlar e conduzir o veículo.

3. Rolagem do corpo do veículo

Durante as curvas, o peso do corpo do veículo pende para o lado de fora da curva. Diminuir a velocidade do veículo é únicas maneiras de reduzir esse efeito. Os amortecedores desgastados tornam esse movimento de rolagem do corpo do veículo mais instável e difícil de controlar.

4. Instabilidade na direção

Com amortecedores desgastados, pequenos solavancos e movimentos dos pneus são transmitidos para todo o veículo. Você pode sentir a direção dura, instável ou barulhenta. Esses efeitos abruptos afetam tanto o conforto do motorista quanto o desempenho dos pneus. O resultado é a perda de tração e juntamente com isso, menos satisfação com o veículo.

5. Rebaixamento traseiro no momento da aceleração

Durante a aceleração inicial, quando você sai de uma situação com o veículo parado, a parte dianteira se eleva e a traseira se rebaixa. A elevação da dianteira é controlada pelo amortecimento de rebote efetuado pelos amortecedores. Em um

veículo de tração dianteira com amortecedores desgastados, isso resulta na perda de tração e menor controle da direção.

6. Perda de tração

Pode ocorrer durante a frenagem, aceleração ou durante as curvas. Quando os pneus não conseguem manter o atrito com a pista por alguma razão, o resultado é a perda de controle: quando o pneus estão pulando ou a inércia do corpo do veículo está elevando ou pressionado os pneus para baixo; quando a faixa de rodagem do pneu está desgastada; quando os pneus estão indevidamente calibrados; ou quando as molas e amortecedores estão desgastados e não controlam com eficiência os movimentos dos pneus ou do corpo do veículo.

7. Choque dos batentes

As reações a solavancos são normais. Mas quando o pneu consegue reagir ao extremo e se mover para cima de forma muito agressiva, essa ação deve ser interrompida pelo batente do amortecedor. Esse fenômeno é uma indicação de que ou veículo está sendo operado além de sua capacidade normal, como com sobrepeso, ou está sendo conduzido de maneira muito agressiva. Ou isso pode significar também que os amortecedores estão desgastadose não conseguem resistir adequadamente aos movimentos da roda.

8. Guinadas

Movimentos excessivos para a direita ou para a esquerda; rajadas de vento, condições da estrada e movimentos do volante. O amortecedor ou a mola controlam o movimento de compressão (ou extensão), enquanto os amortecedores do lado oposto estão controlando um movimento de rebote (para cima). São necessárias correções da direção e, conforme as condições do amortecedor pioram, a dificuldade cresce ainda mais.

9. Deformação dos pneus

Quando o pneu fica livre para se mover para cima e para baixo excessivamente, um movimento rítmico se desenvolve e dá início a um padrão de desgaste com espaçamento uniforme. Diferentemente das condições de um pneu balanceado, a frequência do padrão de desgaste é maior em pequenos movimentos do pneu que não estão sendo amortecidos por molas ou amortecedores desgastados. Conforme a condição se agrava, ocorrem ruídos e a perda de tração além, claro, do desgaste do pneu.



fonte: http://www.kyb.com.br


Dia do Abraço

postado em 21 de mai. de 2017 16:35 por Silvio Luis dos Santos



Às vezes deixamos para trás um simples gesto, e não o enxergamos como deveríamos enxergar. Aí um dia olhamos para trás e por descuido deixamos de o sentir. Mas o mais importante é que a falta que sentimos faz com que lembremos desse gesto e que de alguma forma ele deixou marcas.

Aquele gesto, aquele abraço foi positivo, foi bonito. Foi um abraço dado na hora certa. Um abraço de carinho, um abraço sincero, espontâneo. Um abraço que jamais deveria ser esquecido, que a vida traz na nossa memória.



https://www.mundodasmensagens.com/mensagens-dia-abraco

Onix tira zero em segurança lateral.

postado em 12 de mai. de 2017 21:09 por Silvio Luis dos Santos   [ 12 de mai. de 2017 21:15 atualizado‎(s)‎ ]



O Latin NCAP, órgão independente que mede a segurança dos carros vendidos na América Latina, rebaixou a nota do Chevrolet Onix nos testes de impacto. O hatch tinha classificação três estrelas no teste de colisão frontal realizado em 2014. Agora, com novos ensaios que incluíram impactos laterais, o modelo mais vendido no País não alcançou nenhuma estrela.

Segundo a entidade, o Onix mostrou desempenho pobre, com elevada intrusão da cabine e compressão na região do tórax do passageiro adulto sentado na frente. Como o compacto não tem air bags laterais ou outros dispositivos de absorção de energia, o resultado foi negativo.

Para crianças a proteção foi considerada aceitável, ainda que o Onix tenha cinto de segurança apenas de dois pontos no assento central traseiro e não ofereça ancoragens isofix para colocação de cadeirinhas infantis. Além disso, a porta traseira direita se abriu no teste, expondo os ocupantes a mais riscos. Ainda assim, o Chevrolet conseguiu três estrelas para proteção infantil.


Fonte:http://jornaldocarro.estadao.com.br/carros/onix-tira-zero-em-novo-teste-de-seguranca-latin-ncap/

Parabéns Mamães pelo seu dia!

postado em 7 de mai. de 2017 14:13 por Silvio Luis dos Santos

Nós da Mecânica Stillus sabemos da importância de vocês em todos momentos da vida, inclusive pra decidir sobre um orçamento no veículo e seu poder de pechinchar um preço melhor. Parabéns pelo seu dia Mamães de todo Brasil! Fiquem com Deus!

Selo de qualidade dos pneus.

postado em 1 de mai. de 2017 08:46 por Silvio Luis dos Santos



Desde outubro de 2016, pneus radiais de passeio, comerciais leves, caminhões e ônibus produzidos e importados precisam chegar aos pontos de venda identificados com a etiqueta de desempenho, segundo especificado pela Portaria 544/12 do Inmetro. O prazo para que todos os fabricantes se adequam é até abril de 2018. Três critérios foram selecionados para a classificação que falaremos abaixo. Essa iniciativa visa dar ao consumidor maior transparência e mais informação para que ele faça uma escolha consciente do produto.


*Resistência ao rolamento.

Quanto menor for a resistência ao rodar, menor será o consumo de combustível e, consequentemente, menor será o impacto ao meio ambiente (emissão de CO2).

Essa classificação será identificada por cores (verde, amarelo, laranja e vermelho) e letras (de “A” a “G”)

 *Aderência em pista molhada.

Essa classificação indica o nível de aderência do pneu em pistas molhadas, essencialmente relacionado à segurança.

Essa classificação será identificada por letras (de “A” a “G”)

 *Ruído externo

Este critério indica o nível do ruído produzido pelos pneus em decibéis (dB) e, consequentemente, o impacto no meio ambiente (menos poluição sonora). Este critério deve ter como limite máximo até: 75 dB para pneus de veículos de passeio, 77 dB para pneus de veículos comerciais leves e 78 dB para pneus de caminhões e ônibus.

Essa classificação será identificada por graduações em formato de desenho e terá o  resultado do teste escrito logo em seguida por números (por exemplo – 75 dB).

 

A etiqueta não estará presente em carros novos, nas concessionárias. Porém, o conteúdo das etiquetas, constante no material impresso que acompanha os veículos novos, é informado pelo fabricante de pneus às montadoras.

 

 

 

Fonte: http://www.anip.com.br

Atendendo sempre bem nossos clientes.

postado em 1 de mai. de 2017 08:42 por Silvio Luis dos Santos


RECALS MARÇO 2017

postado em 15 de abr. de 2017 20:07 por Silvio Luis dos Santos   [ 15 de abr. de 2017 20:10 atualizado‎(s)‎ ]


CITROËN C4 LOUNGE 2.0 DE 2012 A 2015:

Possibilidade de fissura na tubulação de alimentação de combustível, podendo provocar vazamento e incêndio. 

0800 011 8088.

 

PEUGEOT 308 E 408:

Também podem apresentar fissuras na tubulação como no modelo acima, com risco de incêndio. 

0800 703 2424

 

FORD FUSION DE 2013 A 2016:

Risco de falha nos cintos de segurança dianteiro, pela redução de resistência do cabo.

0800 703 3673

 

FIAT LINEA E PUNTO DE 2009 A 2012:

Possível rachadura na travessa do eixo traseiro. 

0800 707 1000

 

HONDA ACCORD, CITY, CIVIC E FIT DE 2000 A 2012:

Megarecall de airbags da takata que podem expelir fragmentos metálicos. Ligue pra saber se seu carro está dentro do recall e se já foi feiro. 

0800 701 3432

 

RENAULT SANDERO E DUSTER:

Como nos Honda, algumas unidades feitas em 2014 fazem parte do recall dos airbags que podem expelir fragmentos. 

0800 055 5615.


Fonte: revista4rodas - mar/2017

CUIDADOS COM OS EQUIPAMENTOS QUE VOCÊ COLOCA NO SEU CARRO!

postado em 15 de abr. de 2017 20:05 por Silvio Luis dos Santos   [ 15 de abr. de 2017 20:11 atualizado‎(s)‎ ]


Com esse estouro de tecnologia e facilidades nas instalações, hoje temos milhares de lojas e até concessionárias oferecendo uma gama de acessórios para seu carro, muitas vezes nem se importando com a garantia do veículo. 

Acessórios externos como spoiler, capota, Santo Antonio e engate dificilmente prejudicará seu carro e a garantia, mas é melhor dar uma boa atenção e procurar um bom profissional para instalação de alguns acessórios internos:

 

- Câmera de ré, central multimídia e sensor de estacionamento:

O maior risco está nas instalações de má qualidade, com cortes de fios, emendas mal feitas e intervenção incorreta na bateria.

 

- Piloto automático:

Certifique-se que o kit não vai alterar o plano de garantia do veículo. Verifique se é oferecido como original de fábrica e exija nota fiscal.

 

- Direção hidráulica ou elétrica:

Geralmente o custo de instalação na concessionária é muito alta e no mercado de reparações só faça se o veículo não estiver mais na garantia, senão, terá um grande problema.



Fonte: revista4rodas - mar/2017

1-10 of 29